" Há razões para se manter certas coisas em sigilo! No comparativo com a natureza humana (gente..gente..), assim como nos preocupamos com traumas e complexos advindos de experiências emocionais baqueadoras nas mentes e corpos precoces de crianças e adolescentes, saibamos mensurar o que DEVE, embora possa, ser escancarado ou não ao público, pois que atravessamos uma fase que, embora globalize informações, ainda nos segrega pela ignorância!
As consequências de certas alegações (gente..gente..), vão desde o velado anti-semitismo à perseguições religiosas tanto a judeus, cristãos, quanto aos espíritas! Ademais, há menções inclusive a pessoas atualmente ainda encarnadas. "Só considera chique ter sido fulano ou beltrano, aquele que não supera seus antigos feitos, ou deles não mede o fardo das consequências!"
Os grandes respondem por muitos, e os considerados imortais, quando ascendidos, bem sabem que respondem por toda condução da humanidade. Fosse eu Alexandre, Júlio César e Napoleão, sim, eu ajudaria a "derrubar muros e sistemas de governo faltosos", nem por isso, entretanto, me sentiria confortável com a exposição de minhas identidades pretéritas. A maior prova disso, talvez, seria a mostra pública de que não só minhas mãos, como minha cabeça, ainda estariam pela consciência, manchadas com o sangue outrora derribado. 
EU MESMA NÃO ESTAVA PREPARADA, embora meu instinto não vislumbre o vencedor do gigante Golias com bons olhos! A afirmação noticiada neste vídeo ME ABALOU ABSURDAMENTE, causou náuseas e revolta! Digo mais, não houvesse em mim já uma dúvida reinante quanto a autoria em totalidade dos salmos bíblicos, teria me afastado inclusive de minhas evocações pessoais a D'us! As menções do holocausto e sua liderança por quem no vídeo expuseram rasgaram em mim (se é que isso possa ser possível) o véu da cronologia, e tudo que eu queria era unhar, esbofetear o príncipe Jônathas e ao mesmo tempo abraçá-lo! Dó e ira me inflamaram! Dó e ira por um amigo atraiçoado, uma família inteira usada não pelos propósitos divinos, mas pelo oportunismo de um glutão por poder e glória!
Meu coração não é, nunca foi, aberto ao sucessor de Saul; e farejo sim muita coisa mal contada na transição do poder no recém constituído REINO de Is'rael, no pretenso ingresso ou não da vera Arca no Templo erigido por Jebedias (Salomão)... Mas mesmo que seja, "e quem sou eu pra refutar ou atestar", digo, entretanto, "mesmo que seja" o esposo de Micol, o genro de Saul e cunhado de Jônathas, em vida subsequente, aquele a quem apontam, considero indevida e admoestante a sua exposição.
Ei-lo, por mim trazido para que os que já assistiram, ou de tal fato já sabiam, orem! Sempre que vier à memória tal hipótese, orem POR ELE e POR TODOS, todos nós! "

  Nome  
 
  Email  
 
  Comentário
 
   
 
Apresentação da obra Expurgo
Assista
Indepêndencia ou Morte
Assista
 
Entrevista concedida ao Jornal
Regional de São João Del Rey / MG
Assista

Joan of Arc [1999] - Leelee Sobiesk
Assista

 
GONZAGA - De pai para filho
Assista

Banidos da Bíblia - Os Segredos dos Apóstolos
Assista

 
Minha Amada Imortal - Nona sinfonia de Beethoven
Assista
A Verdadeira Face de Jesus - History Channel
Assista
 
À Noite Sonhamos (Historia de Frédéric Chopin) - Legendado
Assista
Disco Voador - Sérgio Reis
Assista
 
Judas e Jesus - A história da traição
Assista
Adoro Amar você
João Paulo & Daniel
Assista
 
Quo Vadis
Assista
Condessa de Sangue
Assista
 
Tina Turnes - The best (legendado)
Assista
EL DISCIPULO
Assista
 
Daniel - Adoro Amar Você
Assista
Os desencarnados da História II
Onde eles estão?
 
Highlander - Bonny Portmore (legendado)
Assista
Pai Nosso em Aramaico (original)
Assista
 
IL DIVO - Amazing Grace HD (clean) Legendado
Assista
Colônia Espiritual
Assista
 
Hino da Independência-Hino Imperial Brasileiro
Assista
Documento encontrado na antiguidade sobre Jesus Cristo
Assista
 
Hino da Maçonaria
Assista
Giordano Bruno
Assista
 
       
   
     
                                           Divulgação Obra Expurgo  
©2012 Escritora Flávia Neves - Todos os direitos reservados - Desenvolvido por M4 Comunicação